10 tendências de tecnologia financeira para 2022

10 tendências de tecnologia financeira para 2022

Nos últimos anos, apoiado pelo progresso tecnológico, a indústria de serviços financeiros desenvolveu-se rapidamente. Como exemplo, veja as mudanças que o banco digital, o Pix e os conceitos de Open Banking e Open Finance trouxeram em tão pouco tempo.

A cada dia que passa, as tendências da tecnologia financeira surpreendem os do mercado. Com isso em mente, o que acontecerá em 2022 em termos de tendências de fintech? Vamos contar a seguir. Boa leitura!

Tendências de fintech para ficar de olho em 2022

As mudanças que vimos trazem mudanças importantes, pois afetam tudo relacionado a pagamentos, recebimentos e serviços bancários. Veja a velocidade do Pix, que hoje permite que as empresas tenham mais controle de fluxo de caixa, acesso a capital de giro e menores despesas.

Para que você não perca nada sobre o que vem a seguir para o setor financeiro, confira as 10 principais tendências de tecnologia nos mercados financeiros este ano:

1 – Automação Robótica de Processos (RPA)

Em português, RPA é a sigla para Robotic Process Automation. Basicamente, é uma tecnologia que ajuda bancos e instituições financeiras a aumentar sua produtividade automatizando processos. Para fazer isso, o RPA usa robôs para automatizar tarefas normalmente realizadas por humanos.

A automação de processos robóticos está na lista de tendências tecnológicas para 2022 por um grande motivo: garante economia de custos e aumenta a eficiência organizacional geral.

Os bots podem contribuir de várias maneiras, automatizando processos de back-end, como processamento de cartão de crédito, integração de clientes, relatórios de dados, verificação de segurança, manutenção e encerramento de contas e muito mais.

Continua após a publicidade..

Ou seja, graças à tecnologia, os profissionais de finanças não estão mais focados em tarefas mais repetitivas.

2 – Inteligência Artificial (IA) e Machine Learning (ML)

Com o aprendizado de máquina, grandes conjuntos de dados podem ser processados ​​para fornecer informações valiosas.

Esses insights podem melhorar a eficiência e a produtividade de uma empresa. Além disso, eles permitem uma tomada de decisão mais rápida, o que é crucial no mundo acelerado em que vivemos.

Muitos aplicativos de serviços financeiros já usam inteligência artificial e aprendizado de máquina para detectar fraudes, monitorar riscos de investimentos, aprovar empréstimos e muito mais.

À medida que a inteligência artificial e o aprendizado de máquina continuam avançando, ambas as tecnologias devem continuar a beneficiar os serviços financeiros e, portanto, os clientes que os utilizam.

3 – Robô de voz

Os chatbots dominam os principais setores industriais, e isso também está acontecendo nos mercados financeiros. Agora, com os bots de voz, temos ajuda extra no atendimento e gerenciamento do cliente.

A tecnologia pode ser usada de várias maneiras, como lembrar os clientes das datas de vencimento das contas ou pré-qualificar produtos específicos. Vale ressaltar também que os bots de voz trazem mais comodidade, o que ajudará a aumentar a fidelidade do cliente.

4 – Hiperpersonalização

A hiperpersonalização é, na verdade, uma palavra da moda no setor de serviços financeiros. Envolve o uso de análise de dados para fornecer ao público uma experiência de serviço direcionada, projetada para agregar valor a eles.

“Agregar valor” significa fornecer produtos e serviços mais adequados às necessidades e circunstâncias de cada indivíduo. Para isso, a hiperpersonalização abandonou a jornada padronizada do cliente e passou a oferecer experiências adaptáveis.

Isso é possível com os avanços da tecnologia, especialmente a inteligência artificial e o aprendizado de máquina.

5 – Finanças Incorporadas

Na tradução livre em português, estamos falando das finanças da empresa. Trata-se de usar interfaces orientadas a API para integrar recursos financeiros de empresas que não estão no mercado financeiro.

Melhor dizendo, nada mais é do que incorporar soluções financeiras aos portfólios de empresas que não fazem parte do setor. Assim, as finanças incorporadas atuam como um facilitador para as empresas fornecerem serviços financeiros aos seus clientes, como cartões de crédito próprios, empréstimos, pagamentos Pix, etc.

Embora a ideia não seja totalmente nova, é uma tendência de fintech muito discutida hoje. Se você se interessou por esse tema, assista ao webinar Embedded Finance – Incluindo Soluções Financeiras em uma Empresa Sem Burocracia depois de ler este artigo:

6 – Serviços Bancários e Financeiros na Nuvem

A migração para a nuvem não é exatamente uma das tendências tecnológicas exclusivas de 2022, pois as instituições financeiras já estavam migrando para a nuvem antes da pandemia (embora muitas ainda se posicionem sobre o assunto). Mas não há dúvida de que a pandemia acelerou esse processo.

O motivo é fácil de entender porque, por um lado, nossos clientes estão começando a procurar mais serviços digitais e, por outro, a escalabilidade da nuvem.

Essa tendência deve continuar até 2022, afinal, a tecnologia em nuvem facilitou a criação dos demais projetos inovadores listados aqui.

Além disso, os serviços baseados em nuvem são vistos como uma forma de as empresas do setor financeiro cumprirem seus compromissos ambientais, sociais e de governança (ESG), uma prioridade na agenda de muitas empresas.

7 – Análise Escura

A análise da dark web refere-se a informações que podem ser encontradas na deep e dark web, ou seja, inclui todo o conteúdo que não é indexado pelos motores de busca. Em outras palavras, são dados não estruturados.

Originalmente, o conceito se referia a dados brutos baseados em texto, como documentos, e-mails e mensagens de texto. No entanto, os avanços na ciência de dados agora permitem a análise de vídeo, áudio, imagens e, em alguns casos, a exploração de redes profundas.

Ao analisar essas informações, os mercados financeiros são capazes de identificar oportunidades inexploradas, especialmente analisando insights de comportamento do cliente.

8 – Reconhecimento facial como tendência de tecnologia de pagamento

A tecnologia de reconhecimento facial já é muito popular na China. O Alipay, um serviço de pagamentos administrado pelo gigante do comércio eletrônico Alibaba Group, impulsionou a tendência.

Apesar de seu sucesso nos países orientais, só agora esse método de pagamento está começando a ganhar força em outros países. Sem dúvida, a expansão dessa abordagem ocorre em meio à pandemia e à necessidade da tecnologia contactless (sem contato) para tornar mais seguras as relações empresa-cliente.

Para pagar com reconhecimento facial, você não precisa de smartphone, cartão bancário ou qualquer forma de identificação.

9 – Novas tendências em tecnologia de pagamentos

A adoção massiva do Pix no Brasil mostra que estamos prontos para parar de usar (ou pelo menos reduzir) cartões de crédito e débito. Portanto, espera-se que as novas tecnologias de pagamento sejam a nova tendência em 2022.

Em nosso país, a aposta é na moeda virtual brasileira Real Digital, que será testada pelo Banco Central (Bacen) a partir deste ano.

10 – Automação

Vimos o quanto os mercados financeiros ganharam com a automação e a tecnologia. Entre os principais benefícios para a empresa, destacam-se ganhos de produtividade e redução de custos.

Por isso, essa é a tendência tecnológica que 2022 seguirá, comprovando que estamos falando de um ponto sem volta. Quer um exemplo?

A automação é fundamental para as empresas que desejam expandir os pagamentos aos fornecedores. Se este for o caso, os seguintes materiais fornecem 5 pontos para aumentar a escala de pagamento da sua empresa:

Aproveitando as tendências de tecnologia para melhorar a experiência do cliente
Agora que estamos falando de automação, por que não nos mostrar seus benefícios para as empresas na prática?

Começamos com a Quero Delivery, uma das maiores transportadoras do nordeste do país, mas também atua em outras regiões, atualmente atuando em 180 cidades e 13 estados.

A empresa possui 15.000 parceiros cadastrados na plataforma, incluindo parceiros de supermercados, restaurantes, mercearias, farmácias e muito mais. Antes de tomar o destaque que é hoje, porém, a Quero Delivery sabia que para que os pagamentos funcionassem no app, precisava automatizar o processo de resgate.

“Imagine que você está transferindo dinheiro todos os dias. Você não pode fazer isso de forma trivial entrando em qualquer banco online. Imagine o custo do Ted”, destacou Miguel Neto, CEO e fundador da Quero Delivery, nesta Rede seminário.

A resposta vem da automação das soluções Transferfeera. Com esta ferramenta, a Quero Delivery consegue processar 4x mais pagamentos sem aumentar a equipe ou o investimento.

Outro exemplo vem da Psicologia Viva, a maior plataforma de psicologia da América Latina. A empresa conta com a automação das soluções da Transferfeera para agilizar e organizar o processo de pagamento, de 3 dias de trabalho a minutos de administração.

Para entender a história, convidamos você a ler o case completo. Clique no banner para saber como a Psicologia Viva pode reduzir em até 77% as taxas bancárias para pagar todos os psicólogos.

Fontes: transfeera.com

Bussola ADM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *