11 tendências do mercado financeiro para você se atentar

11 tendências do mercado financeiro para você se atentar

Só recentemente o setor financeiro se mostrou resistente às tendências do mercado financeiro e às novas tecnologias em seus processos. No entanto, o processo de transformação digital tem se tornado cada vez mais urgente à medida que as características burocráticas e tradicionais de alguns negócios começam a cobrar seu preço.

Ao abrir as portas para tecnologias inovadoras pensadas no setor financeiro, o mercado ganha força nesse novo contexto e busca aprimorar suas atividades, resultando em maior agilidade, produtividade, eficiência e, consequentemente, resultados positivos.

Diante dessa situação, continue lendo para aprofundar sua compreensão de como a transformação digital levará às principais tendências nos mercados financeiros nos próximos anos.

Tecnologia em Mercados Financeiros

Para garantir agilidade, produtividade, eficiência e resultados positivos para vários processos, as empresas hoje podem aderir a uma variedade de soluções de tecnologia para ajudar a transformar estrutural e culturalmente seu setor financeiro.

A tecnologia pode ampliar o escopo de atuação nessa área e no negócio como um todo, pois o setor financeiro pode ser visto como um núcleo importante. Dessa forma, seu sucesso ou fracasso afeta a manutenção de outros departamentos, bem como o próprio negócio. São inúmeras as possibilidades de serviços, programas e ferramentas que podem ser aplicadas aos mercados financeiros.

O uso de dados é um exemplo. A coleta de dados, armazenamento e análise precisa realizada por software ajuda os gestores financeiros a avaliar melhor o desempenho financeiro de um negócio e, assim, tomar melhores decisões de corte e investimento.

A tecnologia de dados também ajuda a entender os níveis de experiência do usuário, permitindo que as empresas façam ajustes oportunos para melhor atender às expectativas dos clientes.

Continua após a publicidade..

Outro ponto a ser destacado sobre o impacto da tecnologia nos mercados financeiros é que há uma oportunidade para que novos modelos de negócios surjam e se consolidem no mercado, como fintech e tech finance, que discutiremos mais adiante.

Como a transformação digital impactará as tendências do mercado financeiro?
A transformação digital tem impacto estrutural em muitos setores da sociedade, principalmente após 2020, quando a digitalização de processos e atividades está em alta.

Permitimos que educação, saúde, varejo, indústria e outros setores encontrem formas de transformar seus modelos de negócios em formatos que atendam às necessidades da sociedade e do consumidor.

Para os mercados financeiros, o processo não é diferente. Com o advento dos bancos digitais, fintechs e outros tipos de negócios, as instituições financeiras mais tradicionais precisarão rever seus processos e adotar novas medidas para não se tornarem obsoletas em um mercado em rápido crescimento.

No contexto de ampla concorrência, as mudanças no consumo dos clientes também resultaram em uma mudança digital habitual, abandonando os processos analógicos e priorizando os digitais.

Para se manter informado, quase 80% dos brasileiros usam aplicativos bancários para transações financeiras. Destes, 44% afirmaram usar aplicativos bancários diariamente. Por exemplo, as operações digitais oferecem mais utilidade e conveniência para clientes que não precisam mais ir a uma agência.

Mas este é apenas um ponto no contexto macro das mudanças comportamentais ocorridas ao longo dos anos, que as empresas em geral precisam estar atentas.

Descentralização da Banca

Também podemos destacar que a transformação digital que é uma das fortes tendências nos mercados financeiros se reflete na descentralização dos bancos. Como dissemos, há novos players no mercado dando as cartas e oferecendo diferentes serviços para diferentes perfis de consumidores.

Centrado na experiência do cliente, esse processo descentralizado visa desburocratizar os processos bancários, como abertura de conta ou aprovação de crédito, dando aos clientes maior independência das instituições financeiras nessas ações.

Assim, as instituições bancárias mais integradas da era pré-digital podem não apenas adotar as ferramentas para tornar seus processos mais inovadores, mas também forjar alianças com essas empresas de computação em nuvem ou big data, por exemplo, formando parcerias para melhorar o mercado da empresa desempenho de presença ativado.

Isso não significa que as empresas mais tradicionais serão extintas. Em vez disso, os processos considerados obsoletos devem ser substituídos para que permaneçam ativos e interessantes para o mercado.

Principais tendências do mercado financeiro
Entre as principais tendências do mercado financeiro, destacamos 11 que já estão em andamento e devem se consolidar em 2022. No entanto, dada a velocidade com que a informação e a tecnologia evoluem, outros cenários revolucionários, de tendência, podem surgir.

1- Descentralização do setor financeiro

Semelhante à descentralização dos bancos, todo o mercado financeiro passou por um processo de descentralização em que os clientes se tornam cada vez mais independentes das instituições, capazes de realizar transações financeiras com as muitas possibilidades oferecidas pelos novos empreendimentos, como a tecnologia financeira.

Este é um processo de segmentação, principalmente pela hipersegmentação do mercado. Assim, conforme mencionado anteriormente, tais modelos de negócios desburocratizam as operações e proporcionam soluções mais flexíveis, como cartões de crédito pré-pagos ou formas de pagamento mais convenientes e diversificadas.

2- Techfins e Fintechs

Os termos parecem ser sinônimos, mas cada um tem um propósito diferente. A techfin é uma empresa que fornece soluções financeiras customizadas para outras empresas. A Fintech, por outro lado, é uma empresa de tecnologia financeira que fornece produtos e serviços totalmente digitais para usuários finais.

Como resultado, as Fintechs e Techfins são tendências do mercado financeiro que continuarão a crescer e prestar serviços cada vez mais específicos. O investimento nesta área específica é considerável.

Somente em 2021, mais de US$ 500 milhões serão investidos nessa área. Este montante representa 25% do investimento total do setor financeiro. O principal atrativo das fintechs é a combinação de mais inovação, menos burocracia e processos mais rentáveis, pois operam com custos muito menores em comparação com instituições financeiras de maior porte.

3- Análise Escura

A análise de dados é um processo que orienta a transformação digital e vem sendo utilizado há muito tempo. Não é por acaso que expressões como big data, data-driven e data science aparecem no mercado para aprimorar ainda mais a aplicação de dados nas estratégias de mercado.

Nesse sentido, o Dark Analytics é uma das tendências do mercado financeiro, que propõe uma análise mais profunda dos perfis e comportamentos dos consumidores a fim de extrair informações estratégicas relevantes para a tomada de decisões das empresas, além de criar novas ferramentas para os mercados financeiros e serviços inovadores.

4- GDPR

A digitalização de processos centrados em dados e o trabalho estratégico tornaram a LGPD uma das principais tendências do mercado financeiro devido às questões legais relacionadas à segurança da informação.

A Lei Geral de Proteção de Dados, em vigor desde 2020, estabelece as regras para o uso de dados sensíveis por brasileiros e impõe penalidades às instituições que descumprirem suas diretrizes.

Portanto, como o setor financeiro é pautado por dados na maioria de seus processos, é necessário ajustá-lo por lei para evitar possíveis penalidades impostas pelos órgãos reguladores. O cumprimento da LGPD também proporciona maior segurança aos clientes, dando-lhes confiança nos serviços prestados pela empresa.

5- Pix e Open Banking

O Pix revolucionou as transações financeiras no Brasil, permitindo transferências instantâneas entre diferentes bancos sem custo para o usuário, reduzindo a burocracia do processo de transferência tradicional, com limitações e taxas no caso de diferentes instituições.

A facilidade foi rapidamente adotada no país, superando as transações via TED, DOC e documentos bancários. O conceito de Open Banking é refletido no Pixel, pois oferece aos usuários mais opções de produtos financeiros e permite o compartilhamento de dados financeiros do usuário entre as instituições bancárias.

6- Finanças Abertas

Assim como o Open Banking, o Open Finance visa dar aos usuários maior autonomia no compartilhamento de dados entre diferentes instituições financeiras, não apenas bancos.

Como resultado, os clientes terão mais produtos e serviços para escolher e será mais fácil para eles migrar dados para encontrar a melhor solução para suas necessidades financeiras.

7- Servidor de armazenamento em nuvem

Essa é uma das tendências fundamentais do mercado financeiro para empresas que baseiam suas estratégias em dados e movimentam grandes quantidades de informações todos os dias.

Além de garantir o armazenamento seguro e reduzir o risco de vazamento de dados confidenciais de clientes, a nuvem permite um gerenciamento mais dinâmico desses dados, juntamente com toda a infraestrutura técnica que os fornecedores oferecem atualmente.

8 – Inteligência Artificial

A IA está se mostrando uma importante aliada para a gestão do mercado financeiro, pois permite que as empresas sejam mais produtivas. Isso porque, graças à inteligência artificial, muitos processos podem ser automatizados e executados com maior precisão. Do atendimento ao cliente ao processamento de dados e análise preditiva de negócios.

9- Hiperautomação

A hiperautomação visa otimizar ainda mais os processos de uma empresa, abrangendo inclusive áreas mais complexas. Ele contém inteligência artificial, aprendizado de máquina e inteligência cognitiva para realizar tarefas cotidianas sem qualquer intervenção humana.

Com isso, é capaz de trazer uma visão macro e mais detalhada do comportamento do cliente, por exemplo, em sua jornada de consumo.

10- Uso generalizado de APIs

Por fim, destacamos a utilização de APIS como uma das tendências nos mercados financeiros, também pelo crescimento e relevância desta solução no contexto da transformação digital.

Ao adotar o APIS, a empresa conseguiu gerenciar seus dados de forma mais controlada e precisa, integrando diversos sistemas e bancos de dados que podem ser utilizados no negócio.

11 – Automação de Serviços Financeiros

Atualmente, existem plataformas que podem combinar software ERP com serviços financeiros, promover a desburocratização e a descentralização do acesso aos serviços bancários, além de promover alto desempenho nas áreas de gestão de fornecedores e compras a pagar.

Esse tipo de plataforma, como a Sky.Simple, conecta o ERP a várias instituições financeiras, usando inteligência de dados para facilitar, por exemplo, a previsão de contas a receber.

Com o Sky.Simple, os processos de contas a pagar e contas a receber podem ser transformados em processos inteligentes. O portal do fornecedor facilita a comunicação entre as duas pontas, compartilhando informações importantes como histórico e próximos pagamentos, otimizando os horários do fornecedor e da loja âncora, além de possibilitar a previsão dos próximos recebíveis.

Fontes: skyone.solutions

Bussola ADM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *